As deusas vulneráveis

56-deusas

Como prometi, estou retomando o tema das Deusas, feliz pela repercussão que tem despertado. Foram mais de 2000 curtidas, muitos e-mails e comentários, justificando que continuemos a explorar as muitas possibilidades que as Deusas podem trazer para todas nós.

Depois de falarmos sobre as tres Deusas Virgens: Héstia, Ártemis e Atena, com suas características tão peculiares, com as quais tantas de nós nos identificamos, vamos agora dedicar um tempo às Deusas Vulneráveis: Hera, Deméter e Perséfone.

São consideradas deusas vulneráveis porque personificam arquétipos que representam os papeis tradicionais das mulheres: esposa, mãe e filha. Além disso são orientadas para o relacionamento, ou seja suas identidades e bem estar dependem de um relacionamento significativo. Expressam a necessidade de afiliação das mulheres.

Em suas mitologias, essas tres deusas foram estupradas, raptadas, dominadas e humilhadas pelos deuses. Todas sofreram quando uma ligação foi rompida ou desonrada e cada um a seu modo experienciou a impotência: Hera com raiva e ciúme, Deméter e Perséfone com depressão. A idéia aqui, portanto, é utilizar o conhecimento destas deusas para abrir possibilidades de insights rumo à natureza de suas necessidades de relacionamento e principalmente como são seus padrões de comportamento em face à perda. Como reagimos quando nos deparamos com a perda em nossos relacionamentos? Com raiva e ciúme como Hera ou entramos em depressão como Deméter e Perséfone?

Diferentemente das deusas Virgens que se movem dentro do – uma em si mesmas – as deusas Vulneráveis são arquétipos cuja atração motivacional é o relacionamento, mais do que o empreendimento, a autonomia ou novas experiências. Seu foco de atenção está nos outros, não num objetivo exterior ou estado interior. Por esta razão as mulheres identificadas com essas deusas são atenciosas, receptivas às necessidades dos outros e sua maior motivação são as recompensas do relacionamento: aprovação, amor e atenção, por exemplo. Para essas mulheres, cumprir os papéis tradicionais reservados às mulheres na sociedade (esposa, mãe e filha) pode ser pessoalmente muito significativo.

Aqui é muito importante destacar, como já dissemos nos posts anteriores que todas as mulheres em algum momento de suas vidas já tiveram a predominância de um ou outro arquétipo das deusas. E não há nada de errado com isso. São fases naturais da vida feminina. A idéia aqui é trazer luz a estas questões, aumentando a consciência destas forças que atuam em nossas vidas, e consequentemente nosso auto conhecimento. Assim, embora as deusas vulneráveis não simbolizem qualidades que conduzem à realização, as mulheres que personificam estes arquétipos podem crescer e expandir-se para além deles.

Quando descobrimos em nós mesmas que somos ou estamos vivenciando o arquétipo das deusas vulneráveis, podemos aprender mais sobre nós mesmas , sobre nossas forças, fraquezas e potencialidades positivas e negativas. Essa consciência (de novo a consciência!) pode nos ajudar a perceber os problemas, ajudar-nos a resolve-los e até a evitar ou nos livrar de algum sofrimento. Por exemplo, a mulher do tipo Hera pode evitar grandes sofrimentos ao não se permitir ser atirada de forma insensata ou prematura ao casamento. Sua principal tarefa antes disso é aprender como avaliar o temperamento e a capacidade de amar do seu pretendente escolhido para marido, porque seu destino será determinado por ele: o marido!. Da mesma forma a mulher identificada com Deméter, deve ter clareza sobre as circunstâncias em que vai engravidar, porque seu desejo de ser mãe não a resguardará das consequências de uma atitude impensada e inoportuna. E a jovem mulher do tipo Perséfone fará muito bem em sair da casa paterna para estudar ou trabalhar, de modo que tenha a oportunidade de crescer para além da submissa filhinha da mamãe.

Agora que já fizemos a apresentação das características das deusas vulneráveis, você que nos acompanhou com a deusas virgens pode perceber que existem grandes diferenças entre elas. Inclusive pode perceber em si mesma que tem aspectos de muitas delas. Afinal toda mulher que já sentiu ímpeto de se casar, ou teve um filho, ou sentiu que estava esperando que alguma coisa acontecesse para mudar sua vida – o que inclui exatamente todas as mulheres… rsrsrsr – descobrirá em si mesma algum aspecto de uma ou de todas as deusas vulneráveis em algum momento de sua vida.

Eu desejo que este conhecimento das deusas vulneráveis possa de alguma forma trazer a luz a todas nós, sobretudo para a importância do resgate da Deusa em nós mesmas e também de sua influência amorosa na vida do Planeta.

Nos próximos post vamos nos dedicar às peculiaridades de cada uma das deusas vulneráveis, iniciando por Hera: a deusa do casamento, do compromisso e da esposa. O assunto é intenso e transformador e poderia se tornar muito extenso para o aprofundamento num só post.

Aguardo seu comentário em nossa fan page do Ser Integral ou aqui mesmo no blog. Curta nossa página e compartilhe entre suas amigas e amigos. Este conteúdo pode ser muito importante também para os homens.

Um grande abraço e toda luz! Nos vemos no próximo post.

Fonte:

BOLEN, S. Jean – As deusas e a mulher – nova psicologia das mulheres.

Anúncios

4 comentários em “As deusas vulneráveis

Adicione o seu

    1. Querida Beth,

      Imensa gratidão por seu olhar atento… rsrsr
      De fato, Hera passou despercebida na revisão do texto. Já corrigi. As virgens são: Héstia, Atena e Ártemis.
      Já estava ‘possuída’ por Hera quando escrevi o texto… creio que porque ela foi um arquétipo extremamente importante na minha vida.
      Aguarde por ela, será nosso próximo tema.
      Abraço carinhoso e toda luz!

      Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: