Ciclos Femininos

12548879_1014257318634550_3905660681732918551_n 

Iniciamos neste post uma série para compartilhar saberes sobre o ciclo feminino conhecido como Climatério e Menopausa.

Escolhi este tema porque com o envelhecimento da nossa população, é cada vez maior o número de mulheres nesta fase da vida. Segundo dados do IBGE, estima-se em 36% da população feminina brasileira. Ou seja, atualmente, algo em torno de 35 milhões de mulheres. Muita gente!

Climatério também conhecido como período crítico, é o período que determina a transição do ciclo reprodutivo feminino para o não reprodutivo. Ocorre geralmente em torno dos 45 anos de idade.

Menopausa é a última menstruação, comprovada após a ausência do fluxo menstrual por 12 meses consecutivos. Costuma ocorrer entre 45 e 55 anos de idade. Embora seja considerada um acontecimento fisiológico normal e esperado na vida das mulheres, é considerado pela medicina como uma endocrinopatia (doença que afeta o sistema endócrino). E é importante salientar que com o aumento da expectativa média de vida para 77 anos, estamos vivendo na pós menopausa por, aproximadamente, mais de 30 anos. Daí a importância de nos prepararmos para esta longa e importante fase das nossas vidas.

Algumas de vocês que estão lendo este post ainda estão longe deste ciclo, outras estão iniciando ou em algum de seus estágios. Mas a idéia que trazemos hoje é a de criarmos grupos femininos de apoio e discussão de como vivenciar de forma integral e equilibrada este nobre ciclo das nossas vidas. Incentivando espaços de escuta, esclarecimento e promoção do auto conhecimento.

As mudanças no Climatério e Pós Menopausa são sentidas e percebidas através de sintomas que vão desde:

– fogachos, irritabilidade, depressão, secura nas mucosas e na pele; alterações do sono;

– atrofia urogenital que pode levar à incontinência urinária;

– até hipertensão arterial, diabetes, agravação de tendências a outras doenças cardiovasculares e osteoporose.

Entretanto apesar destes agravos, tanto o Climatério quanto a Menopausa são acontecimentos fisiológicos esperados e importantes na evolução da espécie humana. Acompanham o ritmo natural de “declínio das forças vitais” que atuam sobre o corpo e garantem a disponibilidade de energias sutis para a elevação da consciência. “É o ponto da vida em que a ampliação da consciência nos faz ascender e crescer em nosso desenvolvimento ou então, parar em nosso crescimento e, com isso, decrescer, acompanhando a curva biológica. A terceira possibilidade que existe é manter o ritmo máximo dos anos anteriores, com prejuízo da saúde e harmonia interior.” Burkhard

Trocando em miúdos a proposta é refletir sobre a Menopausa como um rito de passagem natural, aproveitando a oportunidade para promover transformação e crescimento, irradiando a própria luz espiritual. É o tempo de aprender a aumentar o auto amor e a paciência consigo e com o outro. Ou manter o ritmo acelerado e perder a oportunidade de vivenciar a sutilização, com serenidade e Sabedoria.

Para facilitar este trabalho  de conviver com este ciclo, neste post e nos próximos desta série vamos trazer algumas dicas de como vivenciar este tempo de mudança que poderá ser vivido de forma saudável e realizada.

– pratique e aprofunde a auto observação: ao acordar observe como está se sentindo; alguma dor ou mal estar? tem disposição para levantar-se? sente-se animada?

– pratique uma atividade física que goste e por no mínimo 3 vezes por semana;

– pratique Yoga ou posturas de Yoga como a Viparita-karani, Sarvãngãsana e Halãsana que por suas características estimulam o Hipotálamo, atuando diretamente na regulação dos centros responsáveis pelo calor, fome e humor;

– use Ghee (manteiga clarificada) ou óleo de coco (1 colher de sopa/dia) para aliviar os sintomas de ressecamento da pele e mucosas em uso interno;

– evite o fumo e as bebidas alcoólicas;

– evite os gatilhos que desencadeiam os fogachos como: bebidas alcoólicas, líquidos  e alimentos muito quentes, roupas e cobertores muito quentes ou pesados; estresse, emoções muito intensas e aglomeração de pessoas;

– adote uma dieta alimentar equilibrada e nutritiva;

– experimente o floral australiano She Oak e o Walnut do Bach.

Finalmente, e talvez o mais importante, busque interagir com outras mulheres em grupos para este propósito, onde poderá socializar informações, dificuldades e sobretudo assegurar-se de não estar sozinha.

Te aguardo no proximo post para continuarmos a conversar sobre Climatério e Menopausa. Quer aprofundar o assunto? Pergunte na fanpage do Ser Integral ou mande um email para rmarrie@gmail.com.

Grande abraço e ótima semana!

Fontes: dra Adriana Pissetti e Laura Packer

Anúncios

4 comentários em “Ciclos Femininos

Adicione o seu

  1. Tema bastante esclarecedor e me parece pouco divulgado nos ciclo do sagrado feminino. Como estamos trabalhando com a mitologia das Deusas, penso que seria bastante interessante focarmos também nessa fase da vida, que assim como as outras é importante tanto quanto. Pra mim pessoalmente seria o mais importante fase ela fica mais visível devido processo de individuação de Carl Gustav Jung.
    Gratidão querida pelo belo texto e por despertar em mim esse sentimento de trabalhar com mulheres neste ciclo de vida!

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: