Como tratar o Sistema Urinário com Fitoterapia

uva-cranberry

Como prometi semana passada, continuo compartilhando minha posição sobre como tratar as doenças do trato urinário, especialmente para aquelas pessoas que sofrem com repetidas crises de cistite e infecções urinárias. Considerando que este é um mal que incomoda muito mais às mulheres, vou dedicar-lhes este texto, dirigindo-me mais a elas.
Minha formação em Naturologia Aplicada, me credencia a olhar para as doenças dentro de um conceito de integralidade, onde elas nos aparecem como sintomas de algo mais profundo para o qual precisamos olhar e compreender. Em outras palavras aumentar o nível de Consciência sobre nós mesmos. Investir em auto conhecimento. Falei sobre isso no texto da semana passada, quando trouxe algumas relações entre as doenças do trato urinário e o Chakra da Base ou Primeiro Chakra. Você pode dar uma olhada lá e conferir.
Agora que você já está desperta para a parte mais profunda que uma cistite ou uma infecção urinária pode querer te alertar, vamos te dar algumas dicas e oferecer possibilidades complementares com a fitoterapia considerada contemporânea porque engloba conhecimentos milenares, consagrados pelo uso popular e validadas pela pesquisa científica.
Dentre as dicas estão cuidados simples como beber água e urinar a cada três horas no mínimo. Normalmente a urina tem um PH ácido que permite “lavar” o canal da uretra impedindo a subida das bactérias normais da vagina, que no caso das mulheres é mais aberto e propício à contaminação. Outra dica legal é urinar antes e após as relações sexuais com o mesmo objetivo, visto que o atrito que elas (as relações sexuais) provocam, podem gerar irritação nos tecidos da vagina, propiciando o surgimento de contaminação por bactérias suas ou do seu parceiro.
As plantas são constantemente agredidas por infecções microbiológicas, o que faz com que desenvolvam mecanismos de defesa. Estes mecanismos de defesa são compostos químicos que também são úteis e utilizados há milênios, para tratamento de infecções em animais e humanos. Como muito destes compostos são excretados pelos rins e portanto via bexiga, tornam-se especificamente úteis para tratar os males do sistema gênito urinário. Há dois mecanismos pelos quais este compostos químicos das plantas podem agir: os que agem diretamente matando os micro organismos causadores das infeções e aqueles que interferem na adesão às células epiteliais urinárias.
Neste post vamos falar de duas plantas com estas propriedades. A primeira delas é a Arctosphylos pungens, conhecida popularmente como Uva Ursi ou Uva Ursina, cujas folhas tem reconhecida capacidade antimicrobiana contribuindo para combater a infecção urinária. Para facilitar sua ação recomenda-se (durante o seu uso) diminuir a ingestão de produtos animais na dieta alimentar para manter o PH da urina mais alcalino, o que favorece a ação do composto químico da planta. A dose recomendada é de 3 gramas do extrato da folha em 150 ml de água em infusão quente ou gelada, quatro vezes ao dia, por no máximo duas semanas. Deve-se evitar seu uso em gestantes e lactantes, insuficiência renal e crianças.
A outra planta é a Vaccinium macrocarpon ou Cranberry americano que contém taninos chamados proantocianidinas que inibem a adesão dos micro organismos causadores de infecções urinárias no canal da bexiga. Estes compostos químicos exibem potente atividade anti adesiva, formando um efeito anti aderente contra as bactérias, que começa dentro de duas horas e persiste por até 10 horas após a ingestão do composto. A boa notícia é que o Cranberry é uma fruta que pode ser consumida como suco – sem acúcar, na dose de 250 a 500 ml, duas a tres vezes ao dia. No mercado também podem ser encontradas na forma de cápsulas. A dosagem recomendada é de uma capsula duas a tres vezes ao dia para prevenção ou duas ou tres capsulas duas a quatro vezes ao dia nos episódios de infecção. Seu uso é seguro também na gravidez e lactação. O máximo de efeito colateral pode ser um ligeiro efeito laxativo. Vale lembrar que a Blueberry ou Mirtilo tem as mesmas propriedades e seu consumo é muito recomendado. Ambas também são poderosos antioxidantes e portanto importantes auxiliares do Sistema Imunológico.
Sim porque não podemos esquecer da importância de um Sistema Imunológico integro e fortalecido para evitar quaisquer doenças. E para que isso aconteça é imperioso cuidar da nossa saúde de forma integral, considerando aspectos simples do viver como, respirar adequadamente, alimentar-se com equilíbrio e cultivar bons relacionamentos.
A Natureza é fonte inesgotável de recursos à nossa disposição. Existe uma ampla gama de fitomedicamentos com ação no sistema urinário e em outros sistema do nosso corpo. Claro que devem ser utilizados com o cuidado que qualquer medicamento requer, especialmente no tocante às dosagens e sempre recomendados por profissionais habilitados com conhecimentos na área.
Se você tem interesse em conhecer mais sobre o assunto, comente aqui mesmo no blog ou me mande um email em rmarrie@gmail.com.
Desejo a você uma semana linda, plena de paz e saúde!
Imensa gratidão por seu interesse e atenção.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: