Ocupando os bancos…

Esta é minha última semana nos Estados Unidos, em Mandeville uma pequena e maravilhosa cidade no estado da Louisiana. Adoro caminhar todas as manhãs por suas ruas tranquilas ladeadas por bosques imensos, com direito a canto dos pássaros e com sorte até cruzar com uma mamãe veado e seu filhote. Uma benção respirar este ar puro! Meu coração está pleno de gratidão por estar aqui e agora, podendo desfrutar desta paz.

Detalhe interessante destas minhas caminhadas, caminho na mais completa solidão, salvo por alguns carros que gentilmente se afastam para me dar passagem, não sem antes me cumprimentar. Gentil este povo daqui! E eu continuo meu caminho sozinha aproveitando para fazer minha meditação ativa da manhã. Observo as casas fechadas, a grama perfeitamente aparada, jardins bem cuidados e hoje particularmente me chamou a atenção os bancos que existem nestes jardins, sempre vazios, sem ninguém para admirar.

E eu fico me perguntando, exceto pelos que saíram para trabalhar que deve ser a maioria, o que fazem os que ficaram em casa? Será que tem consciência de toda aquela beleza que viceja ali fora? Quero crer que sim! Neste caso porque não vejo ninguém aproveitando?

Muitos dirão você está de férias, porisso tem tempo para fazer estes passeios e poder se dedicar a apreciação da natureza. E eu concordarei com eles. Eu confesso que tenho que me esforçar muito para manter o hábito de estar em contato com a natureza, quando não estou de férias. Invento desculpas: hoje está frio, amanhã está calor e finalmente hoje não porque estou com preguiça.

Mas enfim, minha reflexão de hoje é para falar da quantidade de benefícios que conseguimos auferir num simples passeio pela natureza. É urgente retomar este contato. Dedicarmos um tempo, por pequeno que seja à contemplar o espetáculo da natureza que se oferece generosamente no canto dos pássaros, no cheiro da chuva, na sombra amorosa das árvores, no murmúrio do regato, do mar ou da cachoeira. Que sejamos capazes de abrir as janelas da alma para contemplar o céu em seu esplendor de cores, o sol, o encanto da lua. Ao faze-lo, restabelecemos a conexão com o Sagrado em nós. Entramos em contato com aquele espaço de equilíbrio que habita nosso Ser e nos conecta com a mãe Terra e o pai Céu.

No Brasil temos menos casas com jardins e bancos para apreciarmos a natureza do que gostaríamos, mas mesmo assim eu convido você a ocupar os bancos das praças, dos parques, reservando alguns minutos do seu dia para contemplar a natureza ao seu redor. Dedique-se a descobrir um flor, a observar o sorriso de uma criança ou o passo incerto de um idoso que saiu para tomar sol ou aproveitar a brisa do final da tarde.

Faça a experiência, aproveitando para respirar fundo muitas vezes: ao inspirar mentalize amor, paz, alegria, prosperidade e ao expirar deixe ir preocupações, medo, dúvidas, por exemplo. E agradeça! Deixe-se inundar pela energia da gratidão. Muitos serão os benefícios que perceberá, o equilíbrio e o auto conhecimento são alguns deles.

Você acha possível ocupar o banco da contemplação? Abrir os olhos da alma para toda beleza que existe na natureza ao nosso redor? E ser grato (a) porisso?

Compartilhe comigo sua dificuldade. Estou aqui para ajuda-lo (a) a fazer esta reconexão consigo e com a sua Natureza.

Grande abraço, ótima semana e toda Luz!

Nos vemos no próximo post.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: